Poema de natal

(Vinícius de Moraes) Para isso fomos feitos:Para lembrar e ser lembradosPara chorar e fazer chorarPara enterrar os nossos mortos –Por isso temos braços longos para os adeusesMãos para colher o que foi dadoDedos para cavar a terra. Assim será a nossa vida: Uma tarde sempre a esquecerUma estrela a se apagar na trevaUm caminho entre…

Giovani Gomes | Desilusão | Patativa do Assaré

Como a folha no vento pelo espaço Eu sinto o coração aqui no peito, De ilusão e de sonho já desfeito, A bater e a pulsar com embaraço. Se é de dia, vou indo passo a passo Se é de noite, me estendo sobre o leito, Para o mal incurável não há jeito, É sem…